Ainda não há comentários

Justiça de Deus

“Que diremos, pois? Há injustiça da parte de Deus? De modo nenhum!  Pois Ele diz a Moisés: Terei misericórdia de quem me aprouver ter misericórdia e compadecer-me-ei de quem me aprouver ter compaixão.  Assim, pois, não depende de quem quer ou de quem corre, mas de usar Deus a sua misericórdia…Logo, tem Ele misericórdia de quem quer e também endurece a quem lhe apraz”. (Romanos 9:14-16 e 18).  Este trecho escrito por S. Paulo nos faz refletir sobre a vontade de Deus.  Não podemos nunca questionar isto, Deus usa sua misericórdia da forma que lhe apraz!  Ele não pode ser mandado por ninguém.  Há pessoas que dizem: “Por que Deus deixou que isto acontecesse comigo?” Ao perguntarmos isto, estamos questionando a Deus, e interferindo em seus atributos.  Ele NUNCA é injusto.  Ele sabe o que é melhor para seu povo.  O seu povo é que não sabe o que é melhor para si próprio.  Deus não brinca de dizer a verdade.  Ele é a verdade.  E a Bíblia nos ensina que “Ele não é homem para mentir, e nem filho de homem para que se arrependa”.  Ou seja, não importa o que estivermos passando em nossas vidas, isto está acontecendo única e exclusivamente porque Deus o permite.  Nós, por outro lado, não temos de ficar questionando.  Ao fazermos isto, estamos duvidando daquilo que é o melhor para as nossas vidas, e, por conseguinte, corremos o risco de abalarmos seriamente a nossa fé. Deus tudo sabe, e está no controle não apenas de nossas vidas, mas também de todas as coisas!

Com esta certeza em meu coração,

Pr. Paul.

Publicar um comentário